Review: Foi sem querer que te quis de Raul Minh’Alma

raul

★★★★

Beatriz não tem sorte ao amor. Depois de mais um relacionamento falhado, ela está pronta para desistir. Até que um dos seus paciente do lar, Nicolau, lhe oferece uma receita para o amor. Mas a troca de algo: ela vai ter de ajudar o neto de Nicolau, Leonardo, a ser feliz de novo. O que seria bastante fácil, não fosse Leonardo a pessoa mais arrogante, convencida e insensível que ela alguma vez conheceu.

A história é simplesmente linda! Trata-se do tipo de romance categorizado como “de inimigos a amantes” (na literatura americana e inglesa) uma vez que as personagens começam por se odiar, ou pelo menos por não se suportar um ao outro, e acabam por se apaixonar.

IMG_1648

Raul Minh’alma é um autor novo para mim, e por isso, já depois de ler o livro (para não ter nenhuma opinião preconcebida), li um bocadinho sobre ele e algumas críticas aos livros dele. E uma das coisas que me chamou a atenção foram as críticas destrutivas à escrita dele. Tudo bem, são opiniões. Mas aqui eu gostava de partilhar a minha: a escrita “pouco refinada” foi o que eu adorei! Quando estou a ler um livro gosto de me sentir envolvida e para isso tenho de me conseguir relacionar coma história, e não é com uma linguagem altamente aperaltada que ninguém usa no dia-a-dia que isso vai acontecer.

Para mim, o estilo de escrita é bastante agradável. A escrita, ainda que com alguns (raros, mesmo) longos momentos de prosa, é simples e com bastante diálogo o que a torna muito mais apelativa na minha opinião. Para além disso, tem vários episódios com grandes desenvolvimentos, o que quer dizer que não têm de esperar pelo fim do livro para algo de entusiasmante acontecer. Há sempre desenvolvimentos completamente inesperados o que me tornou completamente viciada e envolvida no livro!

As personagens do livro foram também bastante bem construídas, principalmente a do herói. A personagem do Leonardo é uma personagem dinâmica cujas opiniões mudam à medida que vai conhecendo Beatriz: inicialmente, ele é uma pessoa arrogante e completamente desprovida de qualquer sentimento positivo; mais tarde ele é um amor. 🙂  

IMG_1502.jpg

Por outro lado, Beatriz é a perfeita personificação de uma boa-samaritana. Está envolvida em mais do que uma associação de voluntariado para além de exercer terapia ocupacional num lar de idosos. É uma personagem estática, no sentido em que não muda ao longo da história (as suas crenças do bem iniciais mantêm-se independentemente da influência do Leonardo), e ao mesmo tempo um pouco extremista na minha opinião pois não tem um pingo de maldade. Ela é bondosa, o oposto de egoísta e acredita que o amor é a melhor coisa que qualquer pessoa pode dar e receber. Eu gostei dela, mas ao mesmo tempo parece-me uma personagem irreal porque parece-me muito improvável que exista alguém como ela.

No geral, recomendo vivamente! Personagens e história atuais com uma escrita simples e clara, e um enredo bastante entusiasmante!


Foi Sem Querer Que Te Quis

Compra o livro:
WOOK | FNAC | BERTRAND

Conhece o autor:
Raul Minh’Alma

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s