Os livros que li quando estava a aprender inglês

Algures em 2013 comecei a ler em inglês. E não, não foi com o intuito de aprender inglês. Foi sim porque em pleno primeiro ano de universidade não havia meios para dar 20€ por livros de literatura, e por isso e-books em inglês por menos de 2€ (menos de 1€ às vezes) foi o que consegui arranjar para manter este vício. Agora que penso, em retrospetiva, ainda bem que o fiz, porque se hoje tenho um nível de inglês fluente (que bem preciso na minha vida profissional), é graças a isso.

IMG_1266

Como já expliquei, não escolhi os livros a dedo para aprender inglês. Na altura os meus únicos critérios eram romance e barato. Mas de certa forma acho que há escolhas que vos podem ajudar e que pode facilitar o vosso processo de aprendizagem.

No início é difícil, passa-se tanto tempo a ler o livro como no tradutor. Mas vão ver que com o tempo vão passar cada vez menos e menos tempo no  tradutor.

Bem, sem mais demoras, vou deixar-vos com três dicas muito simples que vos poderão ser úteis na escolha dos livros:

1. Escolham literatura

Acho que o objetivo de todos os que querem aprender inglês é conseguir, no mínimo, manter uma conversa. Ora, é na literatura que vão encontrar mais diálogos. Agora que sei do que falo posso dizer-vos que os livros de literatura a ser publicados hoje em dia (que sejam atuais obviamente) têm diálogos escritos exatamente como são ditos. Não há exageros nem palavreados para aflorar a coisa. O que é essencial para nos preparar para a realidade.

2. Não escolham os clássicos

Por muito bons que os clássicos sejam, eles não são os melhores para o que nos interessa aqui. Neles vão encontrar palavras que já ninguém usa e construções frásicas desatualizadas. Enfim, no máximo vão ajudar-vos a falar como se falava na época em que foram escritos.

IMG_1263

3. Escolham séries/sagas

Esta é para mim a dica mais importante de todas por um motivo muito simples: repetibilidade. Cada autor tem o seu próprio estilo de escrita. Ler três livros seguidos de três autoras diferentes não é o mesmo que ler uma trilogia de um autor só. Cada autor tem usualmente um conjunto (ainda que grande) de palavras que usa com muita frequência. Não sei quanto a vocês mas eu quando precisava de decorar algo para os testes tinha de o repetir muitas vezes. Aqui acontece exatamente o mesmo. No início vão procurar sempre as mesmas palavras ao tradutor, até que, de tantas vezes que já o fizeram, vão acabar por decorar. Mas para haver essas “tantas vezes” às vezes um livro não chega, são precisos dois ou três. Daí eu recomendar séries. Lembro-me perfeitamente que uma palavra que a E. L. James usava bastante era a palavra nod, acenar com a cabeça (quem leu a série sabe que a Anastasia muitas vezes não podia falar e por isso recorria a acenos de cabeça), e lembro-me de não precisar de procurar a palavra no tradutor apenas no início do segundo livro. Isto seria muito simples se não soubessem apenas duas ou três palavras e então um livro seria mais do que suficiente. Mas se o vosso nível é aquele que eu tinha (básico), a quantidade de palavras que vão ter de procurar é muita e por isso acreditem em mim: as séries/sagas vão ser uma grande ajuda.

Assim, deixo-vos com alguns livros que cumprem as três regras acima e que eu sinto que me ajudaram (links para o Goodreads):

Romance

Young adult

Mistério/thriller

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s